Páginas do fala baixo! Click e conheça mais:

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Mas, e aí? Quantas horas por dia devo estudar?


Para aprender a tocar e a dominar um instrumento musical, precisa-se de muita disciplina, compromisso e dedicação. São os aspectos fundamentais para se obter êxito nesta atividade. Existe ainda três outros aspectos tão fundamentais quanto os outros citados a pouco. São eles:

a) Estudar;
b) Estudar com afinco;
c) Estudar certo.

Precisamos de disciplina, pois sem ela não iremos obter o resultado esperado. Algo que começa desorganizado, com certeza, não dará bons frutos. Precisamos organizar nossos horários, reservar um tempo para estudar e manter o conteúdo de estudos em dias, para que não nos sobrecarregarmos, pois sabemos que existem milhares de assuntos para ser estudados, e é importante dar um passo de cada vez, sem pular etapas. Por isso, disciplina é fator fundamental.

O compromisso de estudar deve ser um acordo firmado com você mesmo, com seus objetivos e com seu instrumento. Sem compromisso, é impossível realizar aquilo que você estabeleceu para si mesmo. Você deve cumprir seus horários, insistir em vencer as mais teimosas difilculdades e cumprir seu conteúdo de estudos, tanto da teoria musical, como a parte técnica.

Então, se você é disciplinado e tem compromisso, já possui meio caminho andado. Mas, disciplina e compromisso sem dedicação, é como castelos de areia, você pode até construir um belíssimo, mas vem o mar o desfaz inteiramente.

É justamente quando chegamos a este ponto, de nos dedicarmos a estudar música e um instrumento que surge a pergunta que nomeia este artigo. Mas, e aí? Quantas horas devo estudar por dia?
A alternativa a), que aparece acima e corresponde à Estudar, significa que você deve ter disciplina, compromisso e dedicação para aprender e dominar os assuntos da teoria musical e aos exercícios que você está estudando, principalmente se você iniciou recentemente seu aprendizado. Para esta fase, recomenda-se de quarenta à sessenta minutos diariamente, pois nessa fase os o aprendiz os assuntos e exercícios são mais light. Não devemos esquecer do metrônomo, que deve acompanhar sempre o músico em seus estudos. Para quem é iniciante e toca instrumentos que há necessidade de estudar notas longas como violino, viola, cello e contrabaixo acústico, recomenda-se iniciar com 40 bpm (batidas por minuto). Se você estuda guitarra, baixo elétrico, violão, piano, entre outros instrumentos de afinação temperada, dependendo dos exercícios, pode iniciar com 60 à 70 bpm.

A alterna tiva b) Estudar com afinco, significa estudar de forma consistente e concentrada. Observando todos os detalhes, como postura, entonação, sonoridade e expresssão. Nada de estudar apressado e só aumente a pulsação do metrônomo quando você sentir que existe segurança, firmeza e total controle na pulsação anterior. Estudar concentrado e devagar é o que vai garantir uma boa absorção daquilo que você está estudando, pois o cérebro tende a assimilar melhor as informações. Para os estudos de técnica, estudar devagar além de educar seus movimentos e sua forma de tocar, desenvolve sua pulsação interiror, pois não dá para tocar sempre utilizando metrônomo, ele é apenas uma ferramenta auxiliadora, e não uma muleta. Outro aspecto que vale ser ressaltado: Você já ouviu falar em memória em todos os sentidos, como, memória visual, que te possibilita reconhecer objetos, lugares e pessoas. Memória olfativa, que é aquela que permite à você identificar odores, cheiros, perfumes, etc. Memória tátil, que proporciona lembrança sobre sensações térmicas, texturas, entre outras. Memória gustativa, que faz com que você lembre de gostos, como doce, salgado, azedo, amargo, etc. Memória auditiva, que possibilita reconhecer timbres, vozes, sons, etc. 
Bom, sei que está parecendo aula de biologia, mas além dessas memórias, existe ainda uma, que os músicos desenvolvem estudando seu instrumento, e que se chama Memória muscular, que está diretamente ligado com a memória auditiva, como por exemplo, quando estamos pegando uma música de ouvido, ou mesmo com a Memória visual, quando estamos lendo uma partitura e tocando-a.
A memória muscular corresponde à informações guardadas no cérebro que nos permitem sempre lembrar de exercícos de técnica, escalas, melodias e músicas, mesmo que passamos um bom tempo sem tocá-los. É como uma habilidade automática, inconsciente, parecido com um reflexo diante de um estímulo. Porém, para desenvolver essa memória o instrumentista precisa praticar aquilo que deseja aprender, o que é lógico. É como aprender a falar uma língua estrangeira, para aprender a pronúncia, entonação, a gramática e a falar fluente, você precisa estudar para assimilar, afinal são atividades e informações novas para seu cérebro.

Finalmente a alternativa c) Estudar certo, responde a pergunta de quantas horas devemos estudar por dia. Antes de tudo, o estudo deve ser uma atividade prazerosa. É certo que estudar é uma obrigação, mas devemos fazer de conta que não é, para não nos sobrecarregarmos de pressão tanto física, quanto psicológica. É você, músico, que deve determinar o quanto deve estudar, o tempo necessário para aprender e para dominar a teoria e seu instrumento. O ideal é estudar até você dominar aquilo que deseja, mas lembre-se que nós seres humanos temos limites, e se faz muito tempo que você comoeçou a estudar e não dá em nada, faça uma pausa, descanse, beba um copo de água, e depois mais relaxado, tente novamente, seja persistente, e mais, nada de intervalos maiores que 15 minutos, porque mais que isso compromete sua disposição para voltar aos estudos. Porém, se perceber que o cansaço é considerável e você já está de saco cheio, o melhor mesmo é parar e tentar no outro dia.
Devemos observar em que horário do dia nos sentimos mais à vontade para estudar e o lugar onde você estuda também deve ser um local onde você se sinta bem, relaxado, longe de preocupações e de fatores que possam desviar sua atenção. No entanto, sabemos que nessa vida as coisas andam cada vez mais corridas, estresse, correria em tudo, e nem sempre dispomos do tempo que gostaríamos e precisamos para estudar. Agora vem uma consideração fundamental: Se você tem tempo para estudar, ótimo, aproveite ao máximo para desenvolver suas habilidades e aumentar seus conhecimentos. Mas, se você não possui muito tempo para isso, a dica é estudar concentrado e consciente. Não adianta de nada estudar de 4 à 6 horas por dia se você não se concentra, se está com a cabeça em outro lugar, se está desmotivado e se não possui resistência para isso. Desse jeito, você só estará perdendo tempo. O ideal é estudar concentrado, com atenção, estudando devagar, observando cada detalhe e o mais importante, estude respeitando seus limites, só assim você ganhará resistência para fazer estudos mais demorados.
Concluindo, não basta apenas simplesmente estudar por estudar, devemos estudar com afinco e de maneira certa. Se você é autodidata, deve se informar sobre programas de estudos, métodos de estudos e até ementas de cursos. Se você estuda em escola de música, não se contente somente com aquilo que seu professor lecionar. Não confunda isso com queimar estapas do aprendizado. Estamos falando de pesquisar, de buscar novas informações que forneçam uma base para quando chegar a epóca de ver tais assuntos, você possa estar mais inteirado sobre eles ou mesmo buscar algo que acrescentem pontos positivos aquilo que você está estudando.

Espero que essas informações sejam úteis para todos vocês!

Abraços!

9 comentários:

  1. Adorei seu blog! Tem assuntos super interessantes, e eu nunca vi um blog assim...
    parabéns. *-*
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Muito Obrigado pela força! *______________*

    Aqui, tento relacionar os mais diversos assuntos relacionados à música de uma maneira útil, tanto para quem é músico, para quem é especificamente baixista, ou para que apenas aprecia e gosta de música.
    Leia outros posts! ^^

    Mais uma vez Muito Obrigado!

    BjooooOO

    ResponderExcluir
  3. E ai Roberto Blz? cara muito bom seu Blog parabéns. Gostaria de verificar com você a possibilidade de manter contato por e-mail, pois gostaria de tirar algumas duvidas, pois estou entrando nesse ramo de gerenciamento e produção de bandas e queria ter novas visões sobre o assuntos, meu e-mail guilhermemirasso@hotmail.com
    grande abraço. Att.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pela participação!
    Ja está add!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Olá Roberto!!
    Sou estudante de administração , e flautista!
    Me identifiquei com o seu trabalho!
    Tentei lhe enviar um e-mail, mas ele voltou!
    Estou fazendo um artigo da faculdade relacionando ADM e Musica! E vo li aqui que vc fez algo do tipo.
    Vc poderia me add no msn, ou e-mail?
    iaslin89@hotmail.com
    obrigada!

    Iaslin

    ResponderExcluir
  6. Olá Iaslin!

    Eu que agradeço sua visita!

    Realmente, estudo e pesquiso mito sobre a interação e integração entre Música, Administração e Produção Musical, envolvendo ainda areas como psicologia, melhoria continua e marketing!

    É um trabalho pioneiro e que exige muito!

    Vc já está add!

    Um abraço e muito obrigado!

    ^^

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo blog, muito interessante o post.
    um abração!

    ResponderExcluir
  8. Queria deixa meus parabéns, esse assunto não só me ajudou como me deixo mais motivado a praticar meu instrumento vlw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Paulo, muito obrigado!!! Muitos Grooves pra você!

      Excluir